2 Comments

  1. deliriumscribens
    23 de agosto de 2017 @ 12:49

    Não pare de escrever só por causa de uma opinião de alguém do mercado, mesmo. Independente da validade da crítica – é sempre bom usar o que dizem de negativo como combustível pra alguma coisa -, o mercado é amplo. Às vezes você foi atrás da editora errada pro seu projeto, tanto do livro quanto do blog. Não sei se já li seus textos no blog, acho que pousei aqui depois que eles pararam, mas é possível que eu tenha esbarrado em um ou dois. Se quiser me indicar os que você prefere, gostaria de ler. No entanto, existe espaço, sim, na literatura pra retratos de pedaços do cotidiano, observações deslocadas etc. Estou lendo agora O Livro do Travesseiro, um livro escrito no século XI (se não me engano) por uma dama da corte imperial do Japão. É fantástico e é exatamente sobre isso, o banal, as coisas que acontecem durante um dia. Indico, caso te interesse. De qualquer forma, é uma tradição.

    Reply

    • amandajacobus
      30 de agosto de 2017 @ 10:33

      Que bacana! Fiquei super interessada em ler esse “Livro do Travesseiro”. Vou procurar! 🙂
      Muito obrigada pelo comentário!

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Livros que li e coisas que pensei

Meu nome é Amanda Jacobus. Publicitária, curiosa, leitora, viajante.

Criei o Livres e Selvagens em 2011, mas foi só em 2014 que coloquei minha cara no mundo, divulgando e fazendo um trabalho semanal. O nome Livres e Selvagens surge da frase de Thoreau: “Todas as coisas boas são livres e selvagens”… Leia mais

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Receba nossos posts por e-mail e fique por dentro!

Facebook

Pinterest

Follow Me on Pinterest