Passaportes

Seus amigos eram meu passaporte para uma vida bela. Ainda que esse passaporte tivesse que ficar sempre em seu bolso, sem poder guardá-lo na gaveta. Eles estavam sempre ali. Sempre não. Nos momentos mais íntimos, davam uma trégua e me deixavam curti-lo por inteiro, sentir seu gosto e seu cheiro.
Afinal, eu também era um passaporte. Só oferecia viagens diferentes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s