Crônicas no ônibus – O homem magro

O homem deveria ter uns 45, 47 anos. Pelo corpo magrelo, quase esquelético, eu calculava que ele só fazia uma refeição ao dia e trabalhava feito um cavalo, sob o sol, pois sua pele era bem morena mas abaixo das mangas da camisa ela clareava substancialmente. A camisa pólo azul marinho tinha uma listra e estava meio mastigada na gola, como se já tivesse sido muito usada. Certamente era a melhor roupa que ele tinha. Seus cabelos eram encaracolados compridos com um formato de penico. Pretos e lustrosos, eram daquele tipo coberto de creme com perfume totalmente enjoativo. Ele estava arrumado para algum momento especial. Os olhos eram profundos. Me lembravam o Michael Jackson no clipe Thriller. E as covas no rosto passavam uma sensação de que ele havia saído diretamente de uma. Parecia um homem morto. Mas um morto feliz. Fiquei reparando no homem, um coitado, e me perguntando aonde ele ia, com quem se encontraria e o porquê. Será que era um encontro para comer um xis burguer com alguma senhora solteira? Ou iria apreciar a decoração de natal do shopping junto a um de seus vários filhos?
Quando o ônibus chegou à parada daquela pequena igreja, não imaginava que o homem saltaria. Encontrou em frente à Casa do Senhor uma noiva e a abraçou com muito carinho, tomando-a pelo braço suavemente. Dava para ver seus soluços de emoção, levando a filha para o altar, o vestido branco muito simples voando com leveza pela brisa e os cabelos em sintonia.
Não vi o rosto da noiva. Mas a certeza era de que aquele homem podia não ter nada. Mas ao mesmo tempo tinha tudo.
poverty-un-report-vulnerability-590

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s