Dor

Eu sentia aquela dor no peito, que esmaga o coração sem qualquer pretensão de levar ao óbito. Só uma torturinha básica. Ao mesmo tempo, minha garganta estava fechada e dolorida e eu sentia dificuldade em respirar. Ouvia meu coração nos ouvidos como se alguém estivesse batendo tambores em minha cabeça. Porque a dor tinha que ser sentida com tanto detalhe? Eu queria ser menos sensível à ela. Queria não sentir dor ou qualquer coisa que fosse. Sem sentimentos a vida seria muito mais fácil. Se tornava mais digerível.
Tentava seguir os passos da yoga e respirar com calma, alinhando meu espírito. Mas, repentinamente, um furacão tomava – me internamente, levando a calma e o conforto embora. Meus olhos choviam lágrimas e a boca ficava seca. Qual o motivo disso tudo?
Não sei. Mas o corpo e o espírito sabem.

image

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s