Diário de Bordo em Paris – Parte 01

Oi, tudo bem com vocês? Comigo tudo ótimo!

Aqui é a Renée e estou feliz de um modo indescritível. Cheguei domingo (07/01) na França, depois de 11 horas turbulentas e divertidas para Londres e mais 2 horas para Paris. As cidades são incríveis vistas de cima! A gente vive vendo a Europa em filmes e séries, mas ver com os próprios olhos é emocionante. Fui recebida muito bem pelo senhor do transfer e pela família! Meu quarto é uma gracinha, Montreuil é muito fofa e o casal é um amor. Os dois são muito atenciosos, divertidos e criativos. Além de mim, há mais três jovens estudantes na casa: uma chinesa, uma americana e um alemão, pessoas muito queridas e prestativas. Fui recebida com uma janta farta e brincadeiras típicas da cultura francesa. Já comecei bem!

03

Segunda já comecei com tudo: pegando metrô e indo pra aula! A moça que é dona da minha casa temporária fez a gentileza de me levar até a escola de metrô para ensinar o caminho. Aqui até andar de metrô é divertido! Comecei meu curso de francês na LSI Paris, um lugar muito legal, perto do Pompidou e da Notre Dame. Entrei no nível básico e adorei a aula! Passei a manhã inteira falando francês (bem básico) e foi super legal. Adorei a professora e os colegas! Almocei crepe e tomei vinho branco perto do Pompidou e fui conhecer o local. Não fiz nenhum roteiro pois decidi conhecer a cidade de forma intuitiva, deixando meu coração me levar. Paris é apaixonante e me ganhou no primeiro segundo.

04

Resumo: comi um crepe de Nutella e outro de frango com queijo e tomei vinho branco.
Já perguntaram 5789933 vezes se eu sou italiana.
Fui em um boteco francês pra tomar café, mas a cerveja tava mais barata. Adivinha o quê eu tomei? E nesse lugar todas as bebidas e comidas eram mais baratas se tu sentasse na bancada com o garçom.

05
Pedi um sanduíche na humilde e veio uma baguete GIGANTE. Resolvi fazer a rica e pedi o sanduíche de patê de champanhe com pepino e quase chorei e pensei em fugir porque era muito ruim.
Me perdi.
Fui no lindo e colorido bairro LGBT.
Descobri que aqui as pessoas fumam MUITO em todos os lugares.
Caminhei MUITO.
Fiquei muito feliz porque muita gente anda de patinete na rua e eu acho patinete o troço mais legal do mundo.
Descobri que não estou hospedada em Paris, mas sim em Montreuil e achei isso muito legal.
Não consegui conectar meu notebook no wi-fi da casa e não achei um adaptador pro cabo, e sinceramente tá sendo muito bom assim.
Falei só em francês na casa que estou hospedada.
Não falar português é muito estranho.
A comida que a família faz é muito deliciosa, farta e saudável. Sério, eles comem muito. Minha pancinha tá muito alegre.
Já estou completamente apaixonada pela França.
A Usb Intercambio ainda vai virar a melhor do Brasil, certeza.
Hoje tive certeza de que comunicação é a coisa mais linda do mundo, e às vezes ninguém precisa entender as palavras que o outro tá falando.

Escrevei mais sobre a viagem, está um pouquinho difícil pela falta de tempo e do notebook. Mas podem acompanhar pelo meu Instagram @notingrata e pelo NOVÍSSIMO Instagram do blog @livreseselvagens.

Merci! À bientôt e abraços da Renée 🙂

 ass_renee

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s